Bancos não acompanham Selic e juros do empréstimo pessoal caem 0,3% em outubro, diz Procon

Apesar do corte na taxa básica (Selic), os juros cobrados pelos bancos no empréstimo pessoal tiveram leve queda em outubro e os do cheque especial permaneceram inalterados em relação a setembro, aponta levantamento do Procon-SP.

A taxa média do empréstimo pessoal sofreu redução de 0,02 ponto percentual, para 6,19% ao mês, o que representa uma queda de 0,32%. Foram pesquisados Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú, Safra e Santander, no dia 2 de outubro.

Dois deles alteraram os juros para o produto. No banco do Brasil, as taxas caíram de 6,07% para 6,03% ao mês, baixa de 0,66% em relação a setembro. No Itaú, o corte foi de 6,23% para 6,19% ao mês, redução de 0,65%.

Já para o cheque especial, a taxa média dos bancos pesquisados ficou em 12,76% ao mês em outubro, igual à de setembro. Nenhum banco da amostra mudou a taxa da modalidade.

Em 18 de setembro, o Banco Central reduziu a Selic de 6% ao ano para 5,5% ao ano.

"As taxas de juros continuam altas, é imprescindível que o consumidor tenha consciência de quanto um empréstimo pode comprometer seu orçamento", diz o Procon em nota.

Fonte: G1

Publicidade