Ipea prevê recuperação econômica gradativa a partir de 2020

A economia brasileira deve crescer só 0,8% – uma queda brusca da previsão anterior de 2% – mas a retomada deve ser gradativa a partir do próximo ano. Os dados são do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), divulgados nesta quinta-feira (27) como parte de um estudo. A retomada, todavia, só será possível mediante a aprovação da reforma da Previdência, pondera o instituto.

Segundo o presidente do órgão, Carlos Von Doellinger, a reforma previdenciária terá como principal impacto os investimentos, com retomada da confiança no mercado brasileiro. “Podemos vislumbrar, possivelmente para 2020, uma gradativa recuperação da economia”, afirmou ele durante apresentação do estudo.

Doellinger destacou, porém, outra projeção otimista não inserida no levantamento: uma guinada da indústria extrativa ainda neste ano, “que pode dar um ânimo adicional [na economia como um todo] ainda no segundo semestre”.

Me refiro principalmente aos resultados que vão ser colhidos, por exemplo, no setor de energia. A Petrobras conseguiu liberar a venda da TAG, o que vai injetar recursos importantes no seu negócio. Além disso, como a cessão onerosa e a ativação do pré-sal, creio que vamos ter boas notícias na indústria extrativa que vão dar um impulso importante na economia”, disse o presidente do instituto.

Ele enfatizou ainda que o Rio de Janeiro será o mais beneficiado, “deixando para trás essa urucubaca” que o estado vem enfrentando. “O Rio vai voltar a viver um ciclo favorável, porque os investimentos [em óleo e gás] estarão concentrados aqui”, disse.

Fonte: G1 | Daniel Silveira (Adaptado)

Publicidade