Vendas do comércio crescem 0,3% em março, mas recuperação do setor perde fôlego

As vendas do comércio varejista brasileiro cresceram 0,3% em março, na comparação com o mês anterior, após ficarem estáveis em fevereiro, confirmando um ritmo mais fraco da economia brasileira neste começo de ano, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (9) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação com março do ano passado, o volume de vendas caiu 4,5%, interrompendo uma sequência de 7 sete meses de alta nesta base de comparação. Foi também a variação negativa mais acentuada desde dezembro de 2016 (-4,9%).

Segundo o IBGE, a queda nesta base de comparação foi pressionada significativamente pelo efeito calendário: por conta do carnaval, março deste ano teve menos dias úteis, e a Páscoa este ano caiu em abril. “Isso traz uma influência forte para uma atividade que tem um peso 48,6%, que é hipermercados", explicou a gerente da pesquisa, Isabella Nunes.

No acumulado no ano, a alta ficou em 0,3%. Em 12 meses, as vendas do varejo desaceleraram para 1,3%, ante 2,3% em fevereiro, mantendo trajetória decrescente verificada desde agosto de 2018 e confirmando a perda de força da recuperação do setor.

Com os resultados de março, o patamar de vendas do setor ficou 6,1% abaixo do ponto mais alto da série histórica, alcançado em outubro de 2014, segundo o IBGE.

Fonte: G1 | Daniel Silveira e Darlan Alvarenga (Adaptado)

Publicidade