Publicidade

Usar um ritual faz você consumir mais

O menino não gostava de bolo. Mas se era a festa de aniversário de um colega, não recusava e até comia uma fatia. Já o pai comia bolo normalmente, mas, diante de um biscoito recheado, não resistia a abri-lo ao meio e comer primeiro o recheio.

Longe de ser mera maluquice, rituais, mesmo simples, ajudam a realçar o sabor de um petisco. O prazer se intensifica e você aproveita mais. Mas a dúvida de três professores, Kathleen Vohs, Yajin Wang (ambos da Universidade de Minnesota) e Francesca Gino (Harvard), era outra: será que rituais também aumentam o consumo?

Para descobrir, eles realizaram quatro testes em 2013. No primeiro experimento, 52 estudantes foram divididos em dois grupos. Os participantes do primeiro grupo tiveram de quebrar um chocolate em dois ainda na embalagem, então abrir cada pedaço e comer. O segundo grupo apenas abriu o chocolate e comeu. Cada grupo tinha de apertar um botão quando começou e quando terminou.

Eles também tiveram que responder a um questionário sobre o prazer que sentiram e quanto poderiam pagar pelo chocolate. Os participantes do primeiro grupo não só levaram mais tempo para comer como ainda se mostraram dispostos a pagar quase 60% a mais. Rituais, apontaram os resultados, não só valorizam a experiência como estimulam o consumo.

Mas quase todo mundo tem uma fraqueza por chocolate. Funcionaria com outros alimentos, como vegetais? O segundo teste reuniu outros 105 estudantes e uma porção de minicenouras para cada um. Um grupo teve de cumprir um ritual inusitado: batia duas vezes na madeira antes de pegar uma cenoura na embalagem e respirava fundo antes de comer. Já um segundo grupo fez o mesmo, mas com gestos aleatórios a cada cenoura ingerida. Os participantes do primeiro grupo relataram mais prazer de comer cada cenoura. Também disseram que respirar fundo antes de comer ajudou a antecipar o sabor.

Ainda restavam dúvidas: será que o prazer é apenas de quem come? Para responder, um terceiro experimento foi feito com mais 40 estudantes. Desta vez um grupo preparou uma limonada e, quando estava pronta, esperou 30 segundos antes de beber enquanto o segundo grupo os observava. Em seguida, este também bebeu.

No fim do teste, cada grupo deu uma nota para a bebida. Quem se envolveu no ritual relatou muito mais sabor. Preparar uma bebida ou abrir uma garrafa de vinho, sugerem os pesquisadores, faz com que você aprecie muito mais o que vai beber, ainda que não altere a experiência para quem está só observando.

Um último teste, com 87 participantes, repetiu o ritual do chocolate, mas com uma diferença: além de comer, ao final, os dois grupos tinham de responder o quanto divertido, chato ou interessante tinha sido comer. A ideia era saber se falar a respeito aumentava o envolvimento com a refeição. Mais uma vez o grupo que participou do ritual demonstrou mais prazer e também disposição de pagar mais caro.

Um outro estudo, de 2011, conduzido por Gayle Timmerman, da Universidade do Texas, sugere que rituais também podem ajudar a fazer dieta: 35 mulheres foram instruídas a meditar sobre o que iriam comer antes de cada refeição e as calorias envolvidas. Como resultado, após seis semanas, cada uma perdeu em média 1,7 quilo.

Com um ritual, sugerem os dois estudos, a refeição mais saudável também fica mais gostosa. Se você não consegue fazer seu filho comer vegetais, pode tentar seu próprio método, como deixá-lo se servir de brócolis de outro prato ou mesmo bater palmas antes de comer. Pode parecer bobo, mas a saúde dele agradece.

Fonte: G1 | Samy Dana

Publicidade