Meirelles diz na Suíça que governo não pensa em elevar tributos neste momento

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta quinta-feira (25) que o governo não pensa em elevar tributos neste momento. A declaração foi feita durante entrevista à TV Bloomberg em Davos, na Suíça, onde ele participa do Forum Econômico Mundial.

Neste ano, o governo busca cumprir uma meta para as contas públicas que é de déficit (despesas maiores do que receitas) de até R$ 159 bilhões. O aumento de impostos poderia ser necessário se o governo enfrentasse dificuldades para cumprir essa meta, como no caso de a arrecadação ficar abaixo da prevista.

No ano passado: diante da frustração das receitas, o governo anunciou o aumento dos tributos sobre os combustíveis. A medida foi adotada devido ao risco de descumprimento da meta para as contas públicas de 2017 e também por conta da falta de recursos, que chegou a paralisar alguns serviços, entre eles a emissão de passaportes.

Mais recentemente, em dezembro, questionado sobre a possibilidade de o governo voltar a recorrer a aumento de impostos para cumprimento da meta fiscal, Meirelles havia dito que "sempre se pode aumentar impostos", mas que o governo não tinha no momento uma decisão.

O ministro previu que a arrecadação de impostos pelo governo deve "surpreender" em 2018, como resultado da aceleração do crescimento da economia.

"A arrecadação cresce mais do que o PIB [Produto Interno Bruto] e vai surpreender positivamente. Estamos esperando para ter as medidas de redução de despesas aprovadas", declarou.

Fonte: G1 | DF | Alexandro Martello

Publicidade