Publicidade

Governo não vai rever valor do salário mínimo neste ano e cortará orçamento, diz ministro do Planejamento

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou nesta terça-feira (23) que o governo não vai rever o valor do salário mínimo neste ano, apesar de a correção ter ficado abaixo da inflação.

A Força Sindical, associação que une vários sindicatos no país, pediu na última semana ao Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar regra que permite ao governo reajustar o salário mínimo com índice menor que a inflação registrada no ano.

O reajuste de 1,81% no valor do salário mínimo para o ano de 2018, de R$ 937 para R$ 954, é o menor desde o início do Plano Real, em 1994.

O mínimo é reajustado com base em uma conta que leva em consideração a variação do INPC e o resultado do PIB de dois anos antes. No fim do ano passado, o presidente Michel Temer fixou em R$ 954 o salário mínimo em 2018.

A alta, de 1,81%, equivale à estimativa que o governo tinha para a variação do INPC no ano de 2017. Mas, em janeiro deste ano, o IBGE informou que o INPC ficou em 2,07% no último ano.

Dyogo Oliveira explicou que o reajuste do salário mínimo tem de ser dado no dia 1º de janeiro de cada ano, quando ainda não se tem o valor da inflação de dezembro. Por conta disso, afirmou ele, o governo tem de fazer uma estimativa.

"Ficou um pouquinho abaixo [da inflação] porque no ano anterior tinha ficado um pouco acima. A lei diz o seguinte: que quando fica acima em um ano, desconta no ano seguinte. Quando fica abaixo, aumento no ano seguinte. Há um mecanismo que a própria lei prevê de como compensar essas pequenas diferenças que vêm de uma questão técnica", completou o ministro.

"Não há possibilidade de acertar 100%. A própria lei já previu que quando há uma diferença, essa diferença pudesse ser ajustada no ano seguinte. É o que está sendo feito", afirmou o ministro. O Planejamento já havia informado anteriormente que compensará esse reajuste abaixo da inflação em 2019, quando dará um aumento maior para o salário mínimo.

Fonte: G1 | DF | Alexandro Martello (Adaptado)

Publicidade