Publicidade

Governo pode criar fundo para segurar variação de preços de energia, diz Meirelles

O Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse nesta terça-feira (7) que a privatização da Eletrobras vai viabilizar a criação de um fundo para segurar as variações de preço da energia.

Para ele, a venda da estatal é positiva porque vai trazer capital a empresa e permitir novos investimentos por parte da Eletrobras.

"Essa entrada de recursos vai também viabilizar outras coisas. Por exemplo, uma certa parte será direcionada a um fundo de amortecimento de variações de preço de eletricidade em função de situações como a atual onde há uma seca e tende a haver uma flutuação", afirmou o ministro após participar de evento em São Paulo.

O preço da energia cobrada dos consumidores brasileiros varia conforme o volume dos reservatórios das hidrelétricas. Quando eles estão cheios, o sistema funciona na bandeira tarifária verde e não a cobrança de taxas adicional na conta de luz.

Em períodos de seca, são acionadas as usinas termelétricas, que produzem uma energia mais cara. O sistema adota então as bandeiras amarela e vermelha, que trazem taxas extras na conta de luz dos brasileiros. Há, portanto, uma flutuação do valor da conta de luz conforme o custo de produção.

Segundo Meirelles, esse fundo que receberá recursos da venda da Eletrobras poderá "amortecer essa flutuação de preços".

O ministro da Fazenda disse ainda que a venda da Eletrobras vai dar "maior transparência na gestão da empresa".

Fonte: G1 | Luísa Melo (Adaptado)

Publicidade